Uma semana com a Canon EOSR e a Canon 24-105RF f4

Read in EN
d.r.

A Canon Portugal enviou-me uma EOSR com  a Canon 24-105RF f4 para eu testar, infelizmente só foi possível ficar com ela durante pouco mais de uma semana, mas ainda assim deu para fazer o primeiro dia do Festival MEO Mares Vivas, onde eu sou o fotografo oficial, o que me deu a oportunidade de a testar, não só durante a montagem do recinto, durante o dia e com boa luz, mas também durante a noite em concerto, que era o que mais me interessava ver.
Eu já tinha testado algumas mirrorless, de outras marcas, e confesso que nunca tinha ficado muito satisfeito, certamente nunca ao ponto de querer mudar… Já tinha pegado na Canon EOSR uma vez, mas apenas por alguns minutos o que não chegou para formar uma opinião sobe ela.
Estando eu habituado a trabalhar, tanto em estúdio como em concertos com a Canon 5DmkIV, confesso que tive algum receio de não me adaptar a Canon EOSR, principalmente ao ViewFinder digital.
A Canon 24-105RF f4 era outro ponto que me assustava, eu já tinha utilizado a Canon 24-105EF f4 e nunca me senti muito satisfeito, nunca a senti como uma verdadeira serie L, possivelmente a que utilizei poderia não estar em bom estado, mas nesta altura a Canon 24-105RF f4 é a lente mais versátil e a que tem maior distancia focal na linha RF.

O Corpo
A primeira coisa que percebi foi a ergonomia, tal como a Canon já me habituou este corpo assenta perfeitamente na minha mão, é um corpo que me faz sentir confortável, e quando se fotografa Festivais de 3 dias isso é mesmo muito importante.
Mesmo não tendo o grip, que faria a tornaria maior, mas ainda mais confortável e me possibilitaria utilizar duas baterias, este corpo ,apesar de mais pequeno e leve que a minha 5DmkIV, consegue uma ergonomia ao nível das SLRs da Canon.

Imagem normal e a crop a 100%

EOSR 24-105RF f/4L – ISO 400 1/320 f/4 61mm

Menus
Quanto a isto nada a dizer, os menus são praticamente os mesmos que tenho na Canon 5DmkIV, por isso não preciso de me adaptar, é o mesmo sistema que já conheço.

Imagem normal e a crop a 100%


EOSR 24-105RF f/4L – ISO 320 1/400 f/4 50mm


Foco
Não estava preparado para uma evolução tão grande! O Foco não falha!
Em concertos o auto focos tem que superar alguns desafios, ou porque o musico se mexeu, ou a luz mudou, ou o micro esta ali mesmo na frente, com a EOSR nem tenho que me preocupar a confirmar se a imagem esta focada, posso editar e enviar sem qualquer problema, o Foco é incrível, e sim, mesmo com a 24-104, esta lente é impressionante…
Todo o sistema de foco é muito mais rápido que nas SLRs, e muito, mas muito mais eficaz.
Com mais pontos de focagem é fácil encontrar um que nos sirva, mas mesmo quando utilizei o ponto central, com a técnica de focar e reenquadrar os resultados foram surpreendentes.
O facto de não termos o sensor de foco e todo o sistema de espelho é um salto gigante em termo de qualidade de foco, já não dá para voltar a traz.

Imagem normal e a crop a 100%


EOSR 24-105RF f/4L – ISO 2500 1/320 f/4 105mm


Baterias
Já todos sabemos que os sistemas mirrorless consomem mais bateria, sinceramente não estou interessado nos números, o mais importante para mim é que fotografei o dia inteiro, e só troquei de bateria durante a noite para não correr o risco de ficar sem carga, mas como posso utilizar as baterias das minhas 5DMkII e 5DMkIV, que ficaram no saco, bateria não é um problema.
Com o grip acredito que consegui fotografo todo o dia e noite do festival sem ter que trocar de baterias.

Imagem normal e a crop a 100%


EOSR 24-105RF f/4L – ISO 2000 1/160 f/4 91mm


Personalização 
Nas SLRs da Canon já estávamos habituados a um nível de personalização bastante grande, mas na EOSR a capacidade de personalizar o corpo é ainda maior, principalmente com a adição do terceiro anel nas lentes RF, ou com o adaptador com o anel para as lente EF.
Não sei porque mas nunca fui muito longe com a personalização das minhas SLRs, mas com a EOSR senti-me confortável  a arriscar um pouco mais, e troquei as funções dos botões para o que achei mais confortável para mim.
As lentes RF também ajudam a elevar as capacidades de personalização do sistema EOSR, primeiro porque podemos escolher para que lado queremos fazer o foco, mas principalmente pela adição do terceiro anel.
Eu optei por utilizar o terceiro anel para controlar o ISO, mas pode ser utilizado para controlar a abertura ou a velocidade.
Adorei este terceiro anel, mas gostava de o ver com um travão para não mudar as definições quando tenho a maquina no ombro.

Imagem normal e a crop a 100%


EOSR 24-105RF f/4L – ISO 2000 1/160 f/4 85mm

O Anel Adaptador
Só testei o anel que vem com a a EOSR, a Canon tem 3, uma para utilizar as lentes F e EF, outro que tem o terceiro anel de controlo e um ultimo que permite a utilização de filtros.
Com este anel utilizei as minhas lentes EF e não senti diferença na resposta das lentes, mas senti que o foco fica melhor, uma vez que não temos os espelho e o foco o resultado é melhor, já não tenho que me preocupar com microajustes porque com a EOSR o foco esta sempre no ponto.

A Lente 24-105RF f4 L

Fiquei sem palavras para descrever esta lente, o sistema EOSR não é apenas uma maquina nova sem o tradicional espelho das SLRs, é todo um novo universo de corpos e lentes que em conjunto fazem deste novo sistema algo de extraordinário.
A 24-105 é uma lente muito rápida a focar e com um Sharp incrível, em qualquer distancia focal a qualidade é sempre a mesma e os resultados sao sempre perfeitos.

Imagem normal e a crop a 100%


EOSR 24-105RF f/4L – ISO 2500 1/320 f/4 26mm

Resumo

Muito para lá dos números anunciados pelo fabricante ou pelos testes de “laboratório” o que me importa é o que sinto durante o trabalho e o resultado que obtenho.
Este sistema é, quanto a mim, a evolução natural da Canon isto é o futuro, e não esquecer que a Canon EOSR é o primeiro corpo deste sistema, o que virá mais por ai?
Um camera é uma ferramenta de trabalho e como tal o mais importante é ajudar-me a fazer melhor o meu trabalho e de uma forma mais fácil, e a EOSR consegue isso mesmo.
O meu trabalho com a EOSR fica mais fácil, melhor e mais consistente, se tem mais ou menos pixéis, se tem mais ou menos funções isso não interessa, uma foto má será sempre uma foto má com 10Mpx ou com 50Mpx, o importante é ter ferramentas que me ajudam a fazer um melhor trabalho e isso é a EOSR.
Agora vou ter que trocar as minhas 5DMkII e MkIV por duas EOSR… 🙂

Este artigo representa o que eu senti durante o tempo em que estive com a CanonEOSR e não é patrocinado pela Canon nem por nenhuma outra marca.

Pin It


5 comentários a “Uma semana com a Canon EOSR e a Canon 24-105RF f4”

  1. RV diz:

    Bom artigo.
    Rui, o “3º anel” pode ser personalizado de modo a só funcionar quando primes o botão de disparo a meio.
    Igual modo para a Barra de Funções.
    Abraço.

  2. Carlos Almeida diz:

    Obrigado, era a informação que me faltava para passar para as R

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!